Conceitos de Armazenamento de Informações – SQL, modelagem de dados e relacionamentos

Conceito de Banco de dados relacional que é largamente utilizado para armazenar a maior parte dos dados estruturados de Sistemas de Informações

Leia também:

As informações obtidas a partir dos programas, muitas vezes precisam ser armazenadas para que possam ser reutilizadas futuramente, para tanto, Sistema de Informação, podem necessitar da utilização de Bancos de Dados, portanto, podemos dizer que “Bancos de Dados” são sistemas que armazenam dados.


Conceito de Banco de dados 
  • Muitas vezes dados pertencentes a uma empresa ou a um departamento precisam ser armazenados para consultas futuras.
  • Estes armazenamentos são feitos em Banco de Dados.
    • Uma coleção de dados Inter relacionados a partir dos quais pode-se obter informações
      • Bancos de dados são Sistemas que
        • Armazenam dados 

Sistemas Gerenciadores de Bancos de dados são Softwares que se comunicam com bancos de dados. Estes softwares são do tipo SQL (Structured Query Language – Linguagem de Consulta Estruturada).

O SQL é uma linguagem que foi criada originalmente pela IBM em 1970 com objetivo de manipular dados em Bancos de Dados. O nome tornouse universal e hoje tem-se diversas linguagens com este nome como o SQL Server da Microsoft, o MySQL criado em 1980 por David Axmark, Allan Larsson e Michael Monty posteriormente comprado pela Sun Microsistens e hoje pertence à Oracle.

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados
  • Para se obter, atualizar, acrescentar, modificar dados em Bancos de dados utiliza-se “Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados” 
  • Estes sistemas são Softwares do tipo Structured Query Language – SQL.
  • O SQL foi criado originalmente pela IBM em 1970. 
  • Hoje existem várias versões de SQL no mercado.

Structured Query Language (SQL)
  • Alguns exemplos de SQL 
    • SQL Server – Microsoft; 
    • MySQL – Oracle; 
    • Oracle; 
    • DB2 – IBM. 

Modelagem de dados

Para que se possa encontrar e manipular dados em um banco de dados, é necessário que eles sejam organizados. Este processo de organização no armazenamento de dados, recebe o nome de Modelagem dos dados. A Modelagem de Dados é idealizada por um profissional que recebe o nome de “Administrador de Banco de Dados” (DBA – Database Administrator). Um bom DBA estrutura o Banco de Dados de maneira a criar consultas e relatórios que permitem aos usuários a melhor qualidade de informações possível. 

Entendendo:
DBA – Database Administrator é a pessoa que administra Bancos de Dados 

Modelagem de Dados

  • É o processo como os dados são armazenados em um 
    • Banco de Dados
      • Tarefa realizado por um DBA (Database Administrator)

Modelagem de dados relacional

O Modelo Relacional representa os dados de um Banco de dados em uma coleção de tabelas. Cada tabela, chamada de relação em um banco de dados relacional, possui um nome e um conjunto de dados.

Cada uma das linhas, chamada de tupla, ou registro, representa um dos elementos pertencentes a esta tabela. Estes elementos possuem atributos que são representados em colunas.

Os valores de cada uma das colunas são do mesmo tipo (números inteiros, reais, caracteres etc. podendo inclusive existirem campos com formatações particulares como datas e outros). 

Todas as tabelas de um Banco de Dados, devem possuir uma coluna denominada de campo chave, também chamada de chave primária. Esta chave primária não pode ser repetida nesta tabela. Quando a chave primária de uma tabela é utilizada em outra tabela ela é chamada de chave estrangeira.
Modelagem relacional

Relacionamentos

Cardinalidade é a propriedade que define o tipo de relacionamento entre as entidades. Os relacionamentos, entre os elementos de uma tabela podem ser:   
  • Um para Muitos (1 para N); 
  • Muitos para Muitos (N para N); 
  • Um para Um (1 para 1); 

Relacionamento Um para Muitos (1 para N)

Em um banco de dados de uma empresa para determinar algo como um seguro saúde, pode-se observar que um empregado pode ter vários dependentes, (1 empregado pode ter N dependentes) mas um dependente só poderá pertencer a um empregado (1 dependente só pode pertencer a 1 empregado).

Este será então um relacionamento de um empregado (em azul na figura) para muitos dependentes (em vermelho na figura), portanto um relacionamento um para muitos.

Um para Muitos => (1 para N) 

Um outro exemplo de relacionamento Um para Muitos pode ser verificado em uma loja onde se tem vendedores e clientes de maneira tal que um vendedor pode atender a muitos clientes, mas um cliente faz seus pedidos somente para um vendedor ou seja, é atendido por um vendedor

Um para Muitos => (1 para N) 

Relacionamento Muitos para Muitos (N para N)

Em um banco de dados de uma clínica deve-se considerar que um médio (em azul na figura), atende a vários pacientes (em vermelho na figura) ou seja 1 médico atende N pacientes, enquanto que um paciente pode precisar consultar vários médicos da clínica pois poderá possuir diversos problemas de saúde, ou seja. 1 paciente pode precisar de N médicos. 

Muitos para Muitos => (N para N) 

Um outro exemplo, pode ser observado em uma compra por exemplo pela internet um cliente (em azul na figura) pode comparar vários produtos (em vermelho), enquanto que, um mesmo produto mostrado em uma propaganda, pode ser comprado por vários clientes.

Muitos para Muitos => (N para N) 

Relacionamento Um para Um (1 para 1)

Em um banco de dados, de acordo com as leis Brasileiras e da maioria dos países um homem (em azul na figura) só pode estar casado com uma mulher (em vermelho na figura) enquanto que, uma mulher só pode estar casada com um homem. Então, este relacionamento será 1 para 1.

Um para Um => (1 para 1)

Um outro exemplo pode ser observado em uma empresa com funcionários e departamentos, enquanto que, um departamento só pode possuir um gerente, um gerente por sua vez só pode gerenciar um departamento.

Um para Um => (1 para 1)


Nenhum comentário:

Postar um comentário