Páginas

    Social Items

 


As forças armadas americanas estão usando óculos de visão noturna atualizados com recursos de realidade aumentada


O Exército está treinando com óculos futuristas de visão noturna que transformam espreitar no escuro em uma experiência semelhante a um videogame.


As forças armadas lançaram uma série de vídeos este ano mostrando soldados, objetos e locais após o anoitecer delineados por uma luz branca brilhante. A filmagem parece cenas de videogames de RPG como “Halo”, mas na verdade mostra como o mundo se parece por meio do novo binóculo de visão noturna aprimorada (ENVG-B) dos militares.


O produto faz parte de um esforço de anos para modernizar as ferramentas utilizadas pelos militares, dizem as autoridades. O dispositivo montado no capacete, carregado com imagens térmicas e recursos de realidade aumentada, introduz a tecnologia encontrada em smartphones e sistemas de jogos para hardware de visão noturna tradicional.


“Ele traz recursos de jogos aos quais as crianças estão acostumadas nos videogames. Agora, eles vão usá-los quando se juntarem às nossas forças militares ”, disse Erik Fox, vice-presidente e gerente geral da Elbit Systems of America - Night Vision, a empresa por trás dos dispositivos. A empresa é propriedade da Israel's Elbit Systems, uma empresa internacional de eletrônicos de defesa.


Os óculos representam uma mudança nas imagens esverdeadas típicas dos equipamentos noturnos tradicionais, que podem causar fadiga ocular e cansaço. A nova imagem é mais agradável para os olhos e fornece mais clareza, tornando os alvos mais fáceis de localizar através de nuvens de fumaça e em clima de baixa visibilidade.


“Óculos de visão noturna com a tonalidade verde parecem legais e tudo, até que você realmente os use a noite toda”, disse Blake Gaughan, um oficial de infantaria da Base Conjunta Lewis-McChord, no estado de Washington. “Se você está executando operações noturnas contínuas, isso só lhe dá dor de cabeça.” Ele usou os novos óculos e está ajudando a treinar outras pessoas sobre como funcionam.


Os novos recursos de visão noturna ocupam o centro do palco em vários vídeos e capturas de tela postados online pelo esquadrão de combate militar Lancer Brigade. Em um vídeo, soldados são iluminados sob o céu noturno enquanto carregam munição em uma metralhadora para treinamento com armas. Em uma série de fotos, os soldados estão claramente delineados contra uma parede de concreto à noite.


A Elbit começou a enviar os óculos para o Exército no ano passado em um negócio de até US $ 422 milhões para sistemas aprimorados de visão noturna. A empresa, com sede em Roanoke, é especializada em eletrônicos para segurança interna e diz que seus binóculos de última geração infundem o que há de mais moderno em conectividade com a velha tecnologia de tubo de vácuo encontrada em TVs em preto e branco.


O novo gadget dos militares funciona amplificando a luz existente, seja da lua, estrelas ou fontes no solo. O dispositivo detecta pequenas quantidades de fótons refletidos em objetos aparentemente escuros. Em seguida, os fótons passam por uma superfície interna projetada para converter luz em elétrons. Os elétrons são amplificados ao atingir uma placa de vidro do tamanho de um quarto que possui milhões de minúsculos orifícios. Em seguida, eles passam por uma tela revestida com fósforo, uma substância fluorescente, para criar uma imagem.


Tradicionalmente, um fósforo verde é usado, razão pela qual as imagens de visão noturna em tons de verde são bem conhecidas. Mas o dispositivo mais recente da Elbit usa fósforo branco, produzindo imagens em preto e branco, que os oficiais dizem criar mais contraste e clareza à noite.


“Geralmente, quando você pensa em óculos noturnos, pensa em luz ambiente verde, o que é útil, mas isso é uma melhoria e permite uma melhor precisão”, disse Daniel Mathews, oficial de relações públicas da Lancer Brigade.


Os óculos de proteção mais recentes do Exército incluem um modo de contorno, que cria contornos brancos brilhantes. Há uma sobreposição de realidade aumentada que pode exibir instruções de navegação e mapas. Os óculos também podem se conectar sem fio a outras pessoas do pelotão, então, se um soldado avistar algo, ele pode marcar esse objeto no ciberespaço e fazer com que apareça nos binóculos de outras pessoas.


A atualização foi construída com uma ferramenta de intensidade ajustável que funciona à luz do dia, onde as gerações anteriores não funcionavam.


“Com muitos dos modelos mais antigos, se um flash bang disparasse ou se houvesse uma luz forte, você ficaria quase cego porque os binóculos captavam toda aquela luz”, disse Mathews. “Eles têm a capacidade de se ajustar, então você pode usá-los durante o dia ao anoitecer.”


E não é apenas o Exército se adequando aos sistemas de visão noturna de nível seguinte. Os fuzileiros navais também recrutaram a Elbit para substituir sua tecnologia de visão noturna por um par de binóculos para maior percepção de profundidade. O projeto teve início em 2019 para substituir o antigo sistema monocular dos ramos militares por binóculos atualizados.


Os óculos monoculares significavam que as tropas só podiam ver imagens noturnas por um olho. E em abril, os fuzileiros navais anunciaram que a Elbit iria atualizar seus óculos de visão noturna até 2022. Parte desse acordo inclui um clipe de capacete que detecta energia infravermelha e permite que as tropas vejam imagens térmicas.


A versão do Exército tem o sistema de geração de imagens de calor integrado e descreve os objetos que emitem calor em laranja, tornando os inimigos no campo mais fáceis de detectar, dizem os soldados.


O Exército está implantando os óculos de maneira contínua.


“É uma nova tecnologia e queremos garantir que todos tenham tempo para serem treinados adequadamente” sobre como cada um dos modos funciona, disse Gaughan, oficial de infantaria da Base Conjunta Lewis-McChord, no estado de Washington. “É um processo contínuo para treinar as pessoas adequadamente, em vez de apenas distribuí-las.”


Entusiastas de atividades ao ar livre, caçadores e sobreviventes também podem comprar óculos com tecnologia Elbit. A empresa fornece sua tecnologia para a US Night Vision , uma corporação que oferece óculos de visão noturna on - line por US $ 11.800. A tecnologia de Elbit também é usada em óculos vendidos pela Night Vision Devices, da Pensilvânia, que lista os óculos on-line por cerca de US $ 7.500, mais custos adicionais para baterias e acessórios.


Traduzido por: The Washington Post

A mais recente tecnologia de visão noturna do Exército parece algo saído de um videogame

 


As forças armadas americanas estão usando óculos de visão noturna atualizados com recursos de realidade aumentada


O Exército está treinando com óculos futuristas de visão noturna que transformam espreitar no escuro em uma experiência semelhante a um videogame.


As forças armadas lançaram uma série de vídeos este ano mostrando soldados, objetos e locais após o anoitecer delineados por uma luz branca brilhante. A filmagem parece cenas de videogames de RPG como “Halo”, mas na verdade mostra como o mundo se parece por meio do novo binóculo de visão noturna aprimorada (ENVG-B) dos militares.


O produto faz parte de um esforço de anos para modernizar as ferramentas utilizadas pelos militares, dizem as autoridades. O dispositivo montado no capacete, carregado com imagens térmicas e recursos de realidade aumentada, introduz a tecnologia encontrada em smartphones e sistemas de jogos para hardware de visão noturna tradicional.


“Ele traz recursos de jogos aos quais as crianças estão acostumadas nos videogames. Agora, eles vão usá-los quando se juntarem às nossas forças militares ”, disse Erik Fox, vice-presidente e gerente geral da Elbit Systems of America - Night Vision, a empresa por trás dos dispositivos. A empresa é propriedade da Israel's Elbit Systems, uma empresa internacional de eletrônicos de defesa.


Os óculos representam uma mudança nas imagens esverdeadas típicas dos equipamentos noturnos tradicionais, que podem causar fadiga ocular e cansaço. A nova imagem é mais agradável para os olhos e fornece mais clareza, tornando os alvos mais fáceis de localizar através de nuvens de fumaça e em clima de baixa visibilidade.


“Óculos de visão noturna com a tonalidade verde parecem legais e tudo, até que você realmente os use a noite toda”, disse Blake Gaughan, um oficial de infantaria da Base Conjunta Lewis-McChord, no estado de Washington. “Se você está executando operações noturnas contínuas, isso só lhe dá dor de cabeça.” Ele usou os novos óculos e está ajudando a treinar outras pessoas sobre como funcionam.


Os novos recursos de visão noturna ocupam o centro do palco em vários vídeos e capturas de tela postados online pelo esquadrão de combate militar Lancer Brigade. Em um vídeo, soldados são iluminados sob o céu noturno enquanto carregam munição em uma metralhadora para treinamento com armas. Em uma série de fotos, os soldados estão claramente delineados contra uma parede de concreto à noite.


A Elbit começou a enviar os óculos para o Exército no ano passado em um negócio de até US $ 422 milhões para sistemas aprimorados de visão noturna. A empresa, com sede em Roanoke, é especializada em eletrônicos para segurança interna e diz que seus binóculos de última geração infundem o que há de mais moderno em conectividade com a velha tecnologia de tubo de vácuo encontrada em TVs em preto e branco.


O novo gadget dos militares funciona amplificando a luz existente, seja da lua, estrelas ou fontes no solo. O dispositivo detecta pequenas quantidades de fótons refletidos em objetos aparentemente escuros. Em seguida, os fótons passam por uma superfície interna projetada para converter luz em elétrons. Os elétrons são amplificados ao atingir uma placa de vidro do tamanho de um quarto que possui milhões de minúsculos orifícios. Em seguida, eles passam por uma tela revestida com fósforo, uma substância fluorescente, para criar uma imagem.


Tradicionalmente, um fósforo verde é usado, razão pela qual as imagens de visão noturna em tons de verde são bem conhecidas. Mas o dispositivo mais recente da Elbit usa fósforo branco, produzindo imagens em preto e branco, que os oficiais dizem criar mais contraste e clareza à noite.


“Geralmente, quando você pensa em óculos noturnos, pensa em luz ambiente verde, o que é útil, mas isso é uma melhoria e permite uma melhor precisão”, disse Daniel Mathews, oficial de relações públicas da Lancer Brigade.


Os óculos de proteção mais recentes do Exército incluem um modo de contorno, que cria contornos brancos brilhantes. Há uma sobreposição de realidade aumentada que pode exibir instruções de navegação e mapas. Os óculos também podem se conectar sem fio a outras pessoas do pelotão, então, se um soldado avistar algo, ele pode marcar esse objeto no ciberespaço e fazer com que apareça nos binóculos de outras pessoas.


A atualização foi construída com uma ferramenta de intensidade ajustável que funciona à luz do dia, onde as gerações anteriores não funcionavam.


“Com muitos dos modelos mais antigos, se um flash bang disparasse ou se houvesse uma luz forte, você ficaria quase cego porque os binóculos captavam toda aquela luz”, disse Mathews. “Eles têm a capacidade de se ajustar, então você pode usá-los durante o dia ao anoitecer.”


E não é apenas o Exército se adequando aos sistemas de visão noturna de nível seguinte. Os fuzileiros navais também recrutaram a Elbit para substituir sua tecnologia de visão noturna por um par de binóculos para maior percepção de profundidade. O projeto teve início em 2019 para substituir o antigo sistema monocular dos ramos militares por binóculos atualizados.


Os óculos monoculares significavam que as tropas só podiam ver imagens noturnas por um olho. E em abril, os fuzileiros navais anunciaram que a Elbit iria atualizar seus óculos de visão noturna até 2022. Parte desse acordo inclui um clipe de capacete que detecta energia infravermelha e permite que as tropas vejam imagens térmicas.


A versão do Exército tem o sistema de geração de imagens de calor integrado e descreve os objetos que emitem calor em laranja, tornando os inimigos no campo mais fáceis de detectar, dizem os soldados.


O Exército está implantando os óculos de maneira contínua.


“É uma nova tecnologia e queremos garantir que todos tenham tempo para serem treinados adequadamente” sobre como cada um dos modos funciona, disse Gaughan, oficial de infantaria da Base Conjunta Lewis-McChord, no estado de Washington. “É um processo contínuo para treinar as pessoas adequadamente, em vez de apenas distribuí-las.”


Entusiastas de atividades ao ar livre, caçadores e sobreviventes também podem comprar óculos com tecnologia Elbit. A empresa fornece sua tecnologia para a US Night Vision , uma corporação que oferece óculos de visão noturna on - line por US $ 11.800. A tecnologia de Elbit também é usada em óculos vendidos pela Night Vision Devices, da Pensilvânia, que lista os óculos on-line por cerca de US $ 7.500, mais custos adicionais para baterias e acessórios.


Traduzido por: The Washington Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário